Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957

26 de jan. de 2018

Moradores relatam estrondo e suposto tremor de terra, no município de Baixa Grande

Alguns moradores do povoado de Novo Sítio e da comunidade da Jerema, no município de Baixa Grande, ouviram estrondos, em várias horas do dia e da noite, na região.

Segundo informações de uma moradora, o estrondo parece um trovão e chegou a estremecer os objetos da residência. 

Uma moradora do Novo Sítio disse que o fenômeno vem ocorrendo nas últimas semanas, inclusive na tarde desta sexta-feira, 26 de janeiro de 2018.  

"Abri a porta, pensando em se tratar de algum acidente de carro próximo a minha residência e nada tinha acontecido", disse a moradora do Novo Sítio.

Fonte: Bacia do Jacuípe

Festa Tradicional de Salamim-Serrolândia BA


Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de São José do Jacuípe fala sobre atraso no pagamento de salários

Em meio a audiência pública realizada na Câmara Municipal de Vereadores de São José do Jacuípe, na manhã desta sexta-feira, 26 de janeiro, de iniciativa da gestão do prefeito Erismar de Amadinho, PV, o REPORTERBAHIA, a notícia com responsabilidade, conversou com o presidente da casa, o vereador Gerson Guimarães, PSDB, eleito em 1º lugar com 8.30% dos votos válidos, correspondente a 531 votos.
Na justificativa do presidente em relação às cobranças dos vereadores Zé de Herculano e Tonho de Nonó, o atraso foi apenas de cinco dias. “O atraso na verdade foi apenas de cinco dias e é bom lembrar que tenho até o dia 30 de cada mês para efetuar o pagamento dos vereadores”, explicou o vereador.
Perguntado sobre os reais motivos do atraso, o presidente da CMV disse: “Na verdade eu estava fazendo algumas consultas no TCM – Tribunal de Contas dos Municípios, por conta do meu índice que não pode ultrapassar 70%, tenho que fazer tudo conforme a lei, agora se eles querem prejudicar minha vida para eu não ser candidato acredito que esse não seja o caminho”, colocou Gerson Guimarães.
Outro assunto abordado pelo presidente na entrevista girou em torno do projeto de lei que pede pelo pagamento do 1/3 de férias e 13º salário. “A Câmara de Vereadores não tem condição de pagar o que foi votado pelos vereadores em relação ao 1/3 e 13º salário. Eu pagando aos verdores, vou ultrapassar o índice e terei as minhas contas rejeitadas, portanto no meu entendimento é pedir pela revogação do projeto ou então baixar o nosso salário em 400 reais ou até mais do que isso, caso contrário não tem como pagar o que foi votado pelos vereadores”, explicou o presidente.
Quanto a audiência pública promovida pela gestão do prefeito Erismar de Amadinho, PV, para tratar das finanças do município, com a inclusão da Caixa de Previdência, com débito na ordem de R$ 10 milhões de reais, o presidente disse que foi uma iniciativa importante. “O caminho é esse de conversar com a população, explicar a vida do município, mostrar a realidade das coisas”, disse o presidente Gerson que teceu críticas também aos vereadores, a respeito das cobranças feitas em relação ao pagamento do salário, bem como de palavras ditas no rádio em relação a sua maneira de conduzir as coisas. “Acredito que é preciso ter um pouco mais de educação, na hora de tratar dos assuntos”, colocou o presidente.
Texto: Arnaldo Silva, DRT – 2805/BA - Foto: Antoniel Alves. 

Prisão por porte ilegal de arma de fogo em Várzea da Roça

Na tarde desta quinta-feira, 25 de janeiro de 2018, por volta das 15 horas, na cidade de Várzea da Roça, quatro indivíduos a bordo de um veículo Fiat/Siena, foram presos portando uma arma de fogo tipo revolver juntamente com munições.

Durante rondas realizadas por policiais militares da 91ª CIPM de serviço no município, precisamente na Rua Sete de Setembro, próximo a saída para Mairi observaram que o referido automóvel passou pela viatura com quatro indivíduos a bordo, em atitude suspeita. Imediatamente, a guarnição procedeu com o acompanhamento, ao passo que deu a voz de parada para os suspeitos. 

No decorrer da revista foi encontrado no interior do automóvel um Revólver, marca Taurus, calibre .32, com capacidade para seis tiros e seis munições intactas. Todos os envolvidos e o material apreendido foram apresentados na Delegacia de Várzea da Roça para que as medidas legais cabíveis pudessem ser tomadas.

A 91ª Companhia Independente de Polícia Militar reitera a sua constante preocupação em custodiar e zelar pela segurança da comunidade, bem como vem a público trazer os importantes resultados obtidos com este trabalho constante. A segurança dos cidadãos e a manutenção da paz social é missão contínua desta tropa.

Fonte: 91ª CIPM

Vereadores de São José do Jacuípe falam sobre atraso de salário por parte da Câmara de Vereadores

Concederam entrevista ao REPORTERBAHIA, a notícia com responsabilidade, após entrevista ao Jornal Transamérica 2ª edição, desta quinta-feira, 25 de janeiro, os vereadores Zé de Herculano e Tonho de Nonó, falando sobre o atraso no pagamento dos salários dos edis, de responsabilidade do presidente da mesa diretora, o vereador Gerson Guimarães, representante do Distrito de Itatiaia, município de São José do Jacuípe.
“O pagamento é sempre feito no dia seguinte ao dia 20”, explicou o vereador Zé de Herculano e disse mais: “Liguei para o presidente Gerson Guimarães, cobrando dele uma posição em relação ao pagamento, caso contrário reuniria os pares da casa e entraríamos com um mandado de segurança contra ele”, colocou o vereador, que enviou também um áudio para o WhatsApp do Grupo de Vereadores, com o mesmo teor da ligação ao presidente, áudio esse que foi parar nas redes sociais.
Além de editar a gravação original quem teve acesso a gravação alterou a sequência da fala no vídeo montado e compartilhado nas redes sociais, com repetições de alguns trechos, mensagem que na opinião do vereador Zé de Herculano, do Distrito de Itatiaia, tinha como meta prejudicar a sua imagem perante a opinião pública. “Fizeram isso para me prejudicar”, colocou o vereador.
Para o vereador Tonho de Nonó, o atraso de seis dias mexeu muito no bolso. “Temos compromissos e aí como fica a situação em um momento como esse? ”, indagou o vereador, com críticas também em relação ao áudio disponibilizado pelo vereador Zé de Herculano, no grupo de WastApp dos vereadores. “Colocaram pessoas que não deveriam estar no grupo, ao perceber eu avisei a administradora do grupo que não daria certo, ela respondeu que seria tudo tranquilo, mas mesmo assim tomei a decisão de sair do grupo”, colocou Tonho de Nonó, com críticas também ao comportamento do presidente Gerson Guimaãres. “Eu disse um dia aqui na rádio que o presidente era individualista e com essa situação agora do atraso no pagamento dos nossos salários, fica mais uma vez provada que ele só pensa nele e pronto”, colocou o edil.
Segundo os vereadores, os salários foram depositados por força das cobranças.
Outra situação que está gerando muita discussão é quanto ao 13º salário, que por falta de recursos não foi pago em 2017, mas está na pauta de compromissos da Câmara Municipal de Vereadores de 2018, informaram os edis. “O presidente disse que vai descontar R$ 600 reais do nosso salário para ajudar no pagamento do 13º salário e outra: “estamos sabendo que vai chegar um projeto na Câmara de Vereadores, pedindo pela revogação do pagamento do 13º salário em 2018, situação que nós vamos discutir bastante, caso confirme a chegada do projeto”, colocaram os edis.
Texto: Arnaldo Silva, DRT – 2805/BA – Foto colaboração João Vitor, o popular Arlei, que esteve na rádio acompanhando o vereador Zé de Herculano.

Visita Online